Uma das maiores dificuldades de qualquer aspirante a fotógrafo é conseguir boas imagens noturnas ou com pouca iluminação. As fotos saem desfocadas, tremidas, muito claras ou escuras, além de não conseguirmos registrar aquele momento especial. Uma boa câmera, que permita alterar as configurações manualmente, além de um tripé, são essenciais para um bom resultado.

Mesmo sem nunca ter feito cursos de fotografia, decidi comprar uma máquina fotográfica antes de iniciar minha viagem de volta ao mundo. Já havia viajado bastante, mas minhas fotos eram horríveis e sentia falta de guardar certos detalhes, congelar momentos que aconteceram nas viagens.

Uma câmera digital simples, ou até mesmo um smartphone, são bastante práticos e úteis para diversas ocasiões. Porém, é exatamente em situações com pouca luz, que uma máquina mais potente faz a diferença para conseguirmos fotos incríveis.

 Dicas para fotografias noturnas

1 – Câmera: Para aqueles que pretendem tirar boas fotos e aprender na raça a utilizar o equipamento, o ideal é iniciar com uma DSLR. Com esse tipo de câmera, é possível tirar fotos utilizando as configurações automáticas ou manuais.

2 – Tripé: O principal segredo para conseguir boas fotos noturnas sem usar o flash, é estabilizar a câmera. Como existe pouca luz, é preciso deixar o obturador aberto por mais tempo e qualquer tremida na câmera, irá alterar a qualidade da imagem.

3 – Controle remoto ou timer: É a melhor maneira para garantir que a câmera ficará imóvel,  pois até mesmo o simples fato de apertar o botão, pode balançar a máquina e borrar a imagem.

4 – Abertura: Em fotografias noturnas, um efeito que fica bem legal é quando as luzes ficam parecendo estrelinhas. Para conseguir esse efeito, basta deixar uma pequena abertura, ou o símbolo “F” de sua câmera. Lembre-se que quanto maior for o número, menor a abertura.

5 – Longa exposição: Isso significa que mais luz entrará no obturador e será possível conseguir boas fotos noturnas, utilizando apenas a luz ambiente. Existem casos que podemos deixar a obturador aberto por até 30 segundos ou mais, como por exemplo para conseguir uma linda foto do céu estrelado.

6 – ISO 100: Normalmente utilizo o menor ISO possível para ter mais nitidez nas fotos.

Las Vegas

Santorini

Ponte do Bósforo, famoso cartão postal da capital turca, ligando os lados europeu e asiático da maior cidade da Turquia.

Guilherme Tetamanti, é um paulista de 31 anos com muitas histórias pra contar. Em 2011 vendeu seus negócios para realizar o sonho de fazer uma viagem volta ao mundo e praticar fotografia, uma das suas paixões. Escreve para o seu blog Viajando com Eles,  onde fala sobre  suas viagens, sempre fornecendo dicas e informações, visando incentivar viajantes a encarar suas aventuras como meio de adquirir cultura e melhorar sua qualidade de vida, sempre buscando alternativas para as melhores viagens com os menores custos. 
www.viajandocomeles.com.br