Depois que eu vim morar aqui na Europa, eu aprendi a apreciar e curtir os mercados de produtos de segunda mão. Antes disso, eu sempre os observei com uma certa desconfiança.

Hoje, é uma diversão para mim olhar o que as pessoas levam para vender. Tem de tudo! Copos, talheres, quadros, roupas, sapatos, vasos, livros e brinquedos. Nesses mercados os produtos mais variados são oferecidos. Eu jamais compraria um paar de sapatos usado por exemplo, mas já os livros são uma pechincha irrecusável.

O Flohmarkt (traduzindo literalmente “mercado das pulgas”), como chamam-se esses mercados, existem nas mais diferentes variações. É um prograna com sucesso garantido para você fazer com as crianças. Em Berlim existe uma infinidade de mercados desse tipo, muitos voltados para produtos infantis, brinquedos e livros. Os melhores dias para se visitar um Flohmarkt a ceu aberto são naturalmente os dias com bom tempo. Acorde também cedo (não chegue mais tarde que nove da manhã), pois os melhores produtos são vendidos com uma rapidez incrível. Pechinchar é permitido! Através do site www.kinderflohmaerkte.de por exemplo, você vai encontrar os mercados para crianças atuais na cidade que você se encontra na Alemanha. No google procure por Flohmarkt ou Kinderflohmarkt.
Esse programa eu faço de vez em quando com meus filhos de oito e cinco anos. Adoro passar para eles a ideia de que nem tudo precisa ser novo, comprado das prateleiras de uma loja. Cada um recebe uma quantia em dinheiro e eles têm a liberdade de gastar como quiserem. Aqui e ali, eu e o meu marido, damos uma ideia do que poderiam comprar, ensinamos a pesquisar preços e como negociar. Mas a decisão final sempre é deles. É muito interessante ver o que cada um faz com o seu pequeno orçamento. Nós achamos importante que eles cresçam sabendo o preço das coisas e aprendendo a planejar as “finanças”. Eu não acredito que esse tipo de programa vá fazer deles uns experts financeiros, mas desde que começamos a envolvê-los mais nos assuntos financeiros da familia, notamos que eles entendem melhor o que acontece com o dinheiro que a mamãe e o papai ganham. Entendem porque não podemos sair para jantar todos os finais de semana ou que precisamos fazer escolhas como: ou voamos para algum lugar e moramos em um hotel mais barato ou vamos de carro e podemos ficar em um hotel com mais luxo.
No final de semana passado fomos a um mercado desses e saimos de lá satisfeitos. Cada um gastou 10 euros e fizeram excelentes escolhas!

Se você tiver a oportunidade de visitar um Flohmarkt, não perca! Vai valer a pena mesmo que você não compre nada. É muito interessante!

***
A brasileira  Roberta Gerace Gazzolla, é correspondente do Fashion Bubbles direto aqui de Berlim. Ela escreveu um post muito legal sobre os mercados Flohmarkt. Se tiver interesse basta clicar aqui: Flea Markets – Será que esta moda pega no Brasil?

 

 

 

 

 

 

O mercado que nós visitamos foi o do Havelpark perto de Falkensee.