Eu estou participando da Blogagem Coletiva sugerida pela Claudia Rodrigues, que assim como eu faz parte do grupo Viagens em Família, e escreve no seu blog (lindo!) Felipe, o Pequeno Viajante. O tema de hoje é contar para vocês como foi a nossa primeira viagem em familia

Desde que nós temos filhos, viajar sem criancas nunca foi uma opção, pois moramos longe de toda a família e não contamos com as eventuais ajudas da vovó por exemplo. Então viajar com eles, desde que eram bebezinhos sempre fez parte da nossa vida em família. 
Quem viaja com filhos sabe que nem tudo são flores e que nem todos os programas são possiveis de se fazer.  

Eu acredito que o segredo de uma viagem com crianças dar certo e ser gratificante, é não idelizar nada, se alegrar com tudo e viver cada dia como ele vier. 

Já pensando assim, partimos para a nossa primeira viagem com o nosso primeiro filho que estava com 7 meses, para Lugano, na regiao italiana de Tessin, na Suiça. Como pais inexperiêntes, fomos com um carro abarrotado de coisas, como se estivéssemos indo para o fim do mundo. 
Lugano é uma cidade que sempre significou muito para nós e por isso a escolhemos como primeiro destino. Também por não ser tão longe de onde morávamos. Com o primeiro bebê tudo é novo e tudo é aventura e queríamos que essa viagem fosse simples, mas especial. Um teste para outras aventuras que estávamos planejando para o ano seguinte. 
A viagem de Zurique para Lugano durou mais ou menos três horas de carro e o caminho até lá é lindíssimo, como toda a Suiça. 
 A nossa primeira viagem em familia

A parte italiana do país tem muito à oferecer e nós escolhemos na maioria das vezes, programas compatíveis com o nosso pequeno viajante. Me lembro muito bem de duas noites em que fomos jantar fora e que exigiram criatividade e bom humor na hora da comida. 
primeira viagem em familia

Na praça principal de Lugano ficam vários restaurante onde se pode sentar fora. Eu sempre gostei de restaurante assim, pois são bem práticos (para fugir) quando o nenem chora e parece que ficamos menos expostos. Ainda assim decidimos ir em uma outra noite, no “nosso” mexicano preferido. Aí não deu certo. A música era alta demais, a luz escura demais e nada agradou o nosso acompanhante. Fizemos essa foto, que eu adoro,  desse dia.