Ana Elisa de Melo Audun mora há seis anos com o marido na Dinamarca, onde trabalha como consultora e gerente de projetos. Há três anos, ela começou a correr e não parou mais. Em entrevista, ela nos conta sobre como começou a praticar corrida e dá dicas valiosas para quem está iniciando. Além disso, escreve no blog Corra Comigo sobre o seu dia a dia como esportista.
O início da minha história com a corrida foi um pouco complicada. Eu e o Thomas, meu marido,  começamos a correr há três anos, pois estávamos um pouco acima do peso e queríamos nos exercitar. A primeira vez que corremos, eu fiz 500 metros e estava praticamente com “a língua batendo no umbigo” (risos) e muito cansada. Mas não desisti e comecei a andar e a correr frequentemente até conseguir chegar aos cinco quilômetros. Me encantei, fiquei completamente apaixonada pelo esporte e em poucos meses eu consegui correr dez quilômetros.
Como eu tenho um cisto benigno, desde que nasci, no joelho, logo comecei a sentir dores fortes e muitas pessoas me aconselharam a parar de correr. Mas como parar, se eu tinha me encontrado na corrida? Procurei então um fisioterapeuta, comecei o tratamento, mas ele me disse que eu nunca conseguiria correr mais que cinco quilômetros. Não tive dúvida e troquei de fisioterapeuta. O próximo me passou vários exercícios, os quais sigo à risca até hoje. Em abril deste ano, corri a minha quinta meia-maratona! Foi fácil? Não! Doeu? Sim! Chorou? Sim, chorei… mas jamais desistir é o meu lema.

Conciliando esporte e o dia a dia
Duas vezes por semana, acordo às 5 h 45 da manhã, vou para o trabalho correndo oito quilômetros e meio, faça chuva, sol ou neve. Levo roupas para trocar e tudo o mais de que preciso no dia anterior para o trabalho, onde temos toda uma infraestrutura para guardar nossas coisas e tomar banho. Nos dias em que corro, levo somente uma mochila com o resto das coisas de que vou precisar durante o dia. Nos outros dias, vou de bicicleta ou nado quando chego em casa. Outras vezes faço yoga e treino funcional duas vezes por semana de 20 a 30 minutos, em casa, antes de sair para o trabalho. Aos domingos, me exercito em grupo e adoro quando corremos por parques ou pela praia. No grupo de corrida, conheci gente nova e fiz amizade com pessoas que tem a mesma paixão que eu.

Eu diria que, como sou bem disciplinada durante a semana, não foi difícil para mim integrar o esporte no meu dia a dia. Mas, se eu acordar 10 minutos mais tarde, por exemplo, já perdi o treino da manhã. Claro que isso acontece de vez em quando, afinal, eu sou humana. Em dias assim, vou então trabalhar mais cedo para sair mais cedo também e completar o treino. Eu simplesmente amo correr, ver as pessoas passeando, crianças brincando, entrar em contato com a natureza, sentir o sol na pele, respirar o ar puro.

“Sentir a sensação de liberdade que a corrida proporciona é divino.”

 

No fim de semana é mais complicado. Preciso conciliar o esporte e amigos, que têm uma certa dificuldade para entender que agora eu perdi um pouco o interesse em beber e ficar acordada até tarde. Mas devo confessar que amo beber vinho no sábado à noite, o que às vezes me faz sofrer no treino de domingo. Mesmo assim só dispenso na semana que tenho competição.
Primeira maratona e Iroman

Minha primeira maratona foi um projeto pessoal que exigiu muito de mim. Uma grande ajuda é o fato de, na minha família, haver vários corredores. Assim nos entendemos, nos ajudamos e nos motivamos. Treinei seis dias por semana, mas corri apenas três vezes, para evitar lesões. Nos outros dias alternei ciclismo e natação. Aqui conto mais sobre esta experiência: Quando o sonho é maior que a dor: Enfim Maratonista.

Outro sonho realizado foi completar um Iroman. “Ana você é um Ironman”, como eu sonhei com esta frase este ano, e como este ano foi complicado… Quando decidi fazer essa prova eu nem sonhava no que me aguardava, em todas as provações que eu teria que passar para chegar até aqui, não só provações físicas como o treino, mas desafios mentais que eu teria que superar para conseguir treinar.

“Ana você é um Ironman”, como eu sonhei com esta frase este ano, e como este ano foi complicado… Quando decidi fazer essa prova eu nem sonhava no que me aguardava, em todas as provações que eu teria que passar para chegar até aqui, não só provações físicas como o treino, mas desafios mentais que eu teria que superar para conseguir treinar.

Leia mais aqui: http://corracomigo.com/voce-e-um-ironman/ | Blog de corrida de rua e Triatlo

Corra comigo…
Aqui na Dinamarca, o esporte me trouxe amigos e motivei muita gente onde trabalho a correr. Há também um grande incentivo do governo dinamarquês, muita gente corre e anda de bicicleta aqui. Eu também faço parte do projeto Løbmed, que significa corra comigo, onde ensinamos as pessoas a correr de forma correta. Foi daí que saiu o nome do meu blog de corrida corracomigo.com. Se eu ajudo as pessoas aqui, por que não ajudar no Brasil também? Passei a escrever sobre tudo o que aprendo por lá e isso me traz uma satisfação enorme.
Dicas da Ana Elisa


Para quem quer começar, a melhor dica que eu posso dar é: verifique a sua saúde primeiro. Depois siga algumas regras básicas:
  1. Comece devagar andando e correndo. Correr é uma atividade de alto impacto e seu corpo precisa se acostumar com o esforço.
  2. Só correr não é suficiente. Treino funcional ou de musculação deve ser feito para fortalecer os músculos, para que aguentem o impacto da corrida.
  3. Escolha um tênis apropriado e compre um ou dois números maiores do que o que você usa normalmente.
  4. Tenha um objetivo para estar sempre motivado, como, por exemplo, correr os primeiros cinco quilômetros, emagrecer, virar maratonista, ter um tempo para você mesmo.
  5. Curta e aproveite cada segundo correndo. Quando começar, você vai encontrar a sua motivação.

 

“Correr é maravilhoso e muda a nossa vida para melhor.”

 

Acompanhe Ana Elisa nas redes sociais:

www.corracomigo.com | facebook.com/corracomigoofficial | Instagram: @corracomigo

 

 

 Fique por dentro!

Você quer receber nossas atualizações? Assine nossa Newsletter e faça o download gratuito da nossa nova revista Brasileiros Mundo Afora. Não se preocupe: nós nunca vamos passar o seu e-mail para terceiros, nem vamos encher a sua caixa postal de propaganda. O nosso objetivo principal é compartilhar conteúdo excelente. Se você não gostar pode sair a hora que quiser. Mais Informações aqui: NEWSLETTER