Quando me mudei para Berlim, fui muito bem recebida pelos alemães. De fato, não tenho do que reclamar. Mas, como em toda cultura nova, existem vários aspectos que me causaram estranhamento. Um deles foi, paradoxalmente, o compartilhamento de roupas de crianças, brinquedos e livros. Na minha família, nós sempre emprestamos e “erdamos” uns dos outros: roupas de bebês, brinquedos e livros. Um dos meus grandes prazeres é emprestar. Assim tenho a impressão que o produto se “amortiza” mais rápidamente. Mas receber “coisas” de conhecidos, me deixou primeiramente com o “pé atrás”. Eu recebi e recebo roupas (ótimas e já que são de segunda mão, sem tóxicos), muitos livros e  alguns brinquedos. De pessoas como eu e você, vizinhos e conhecidos da escolinha das crianças. Não é por caridade, faz parte do jeito de ser das pessoas daqui.
Talvez seja uma peculiaridade da região onde eu moro, região que fazia parte da DDR, a Alemanha socialista, antes da queda do muro. Não sei. Ou será que compartilhar virou moda?
Me fazendo essa pergunta, fui pesquisar na internet e me deparei, para minha surpresa, com alguns projetos muito interessantes que tem o compartilhamento como filosofia:
Foodsharing: www.foodsharing.de é uma plataforma na Internet, onde indivíduos, comerciantes e fabricantes podem oferecer ou coletar alimentos excedentes gratuitamente. Através do www.foodsharing.de você também pode providenciar igredientes para cozinhar por exemplo, ou remover o excesso de comida compartilhando com os outros ao invés de jogá-los fora.A idéia básica é que as pessoas compartilhem alimentos entre si, sem que flua dinheiro,  porque a partilha também tem uma dimensão ética. “Queremos que os alimentos voltem a ter um valor sentimental, porque eles são mais do que apenas mercadorias – essa é a idéia por trás do www.foodsharing.de.

Carsharing – compartilhamento de carro

O jornal “Handelsblatt” escreve na sua matéria sobre o compartilhamento de carros: Minha casa, meu carro, meu barco? Isso foi ontem. Hoje muitas pessoas compartilham seu carro, que tem custos altos de combustível e seguro, com outras pessoas. Isso é interessante, especialmente se você apenas ocasionalmente usa um carro.”
Carsharing é o uso colaborativo de automóveis. Carsharing se difere em vários aspectos do aluguel de carros clássico. As estações de compartilhamento de carro são distribuídos na cidade perto das casas dos usuários privados por exemplo.  Você só precisa fazer uma vez um acordo/contrato com a firma que oferece o carsharing. Custa entre 20 e 40 euros. A partir de então, você sempre pode usar um carro livre de sua escolha, sem ter que depender do horário de expediente da firma e reservando o carro, a qualquer hora, por telefone ou internet. Você também pode usar um carro somente por poucas horas. Além desses custos você paga por hora ou por dia, mas no máximo 20 euros por dia.
Cerca de 140 firmas oferecem o carsharing  na Alemanha, especialmente nas grandes cidades. A concorrência aumenta a cada dia. Que tal compartilhar um carro desses aí em cima? ;o))
Outros

Existem também vários sites mundo afora que oferecem o “couchsurfing”, onde você compartilha o seu sofá, recebendo visitantes de todo o mundo ou você “aluga” o sofá de alguém em alguma cidade distante. Ou a troca de casas: eu vou pra sua e você vem pra minha durante um determinado tempo. Tudo organizado através de firmas especializadas. Claro que não é de graça, mas o princípio é sempre o mesmo: compartilhar, economizar, viver uma nova experiência. 

Eu ainda não testei nenhum desses serviços, mas se antes compartilhar já fazia parte da minha vida, hoje tornou-se um verdadeiro hobby! Nesse meio tempo, fazem cinco anos que moro aqui na Alemanha e eu também aprendi com meus vizinhos e conhecidos a compartilhar  não somente com os da família e não somente por caridade. Nós compartilhamos brinquedos em excesso, roupas das crianças lindas, mas já pequenas ou alimentos sobrando antes de ir para as férias. Depois disso não só a casa fica mais leve, mas a alma também. Experimente!

Você já fez algumas experiência compartilhando comida, carro, seu sofá, sua casa? 
Conta pra gente! Compartilhe a sua experiência conosco!