Amizade…

Existem dias como ontem em que as ideias aparecem do nada, os textos fluem, a criatividade desabrocha. E existem dias como hoje, em que  penso demais, nada flui e a criatividade deixa a desejar. Em dias assim, aproveito para “surfar” por aí (ainda se usa essa expressão?) e hoje em uma dessas voltas, encontrei o seguinte texto de Joseph Epstein, autor do livro Friendship, an Expose:

“Eu sinto às vezes a necessidade de consumir cartões comemorativos nos quais pudesse ler “Fomos amigos por muito tempo” e na página interna “O que você me diz de encerrar essa amizade?”

Quem é expatriado, certamente já vivenciou que algumas amizades antigas não sobrevivem à distância e ao tempo. Assim como fez amizades novas, que nem sempre preencheram o vazio que ficou. Viver longe de casa é um desafio em vários sentidos e significa começar muitas coisas do zero, também as amizades.

Se tal cartão existisse, escreve Hannah Pool no THE GUARDIAN, quantos de nós realmente o enviaria para alguém? E se você recebesse o cartão, o que iria pensar? O ponto crucial é se você escolhe informar o amigo do que está ocorrendo ou apenas evita a pessoa até ela se dar conta (…) deixando a amizade ir se desidratando.

Na minha opinião, demitir um amigo, como se diz aqui na Alemanha, requer coragem, honestidade e lealdade até mesmo na hora de dizer adeus. Os alemães tem uma qualidade que é igualmente um grande defeito: a honestidade extrema. Nós brasileiros temos uma grande qualidade que é igualmente um grande defeito: dar um jeitinho pra tudo.

Talvez existam soluções mais elegantes e criativas para se dispensar um grande amigo que não cabe mais na sua vida, do que simplesmente dizer “não quero mais”. Mas no que diz respeito à todos os assuntos do coração e me colocando no papel de “demitido”, que fica completamente sem entender a situação, eu particularmente prefiro o rompimento rápido ao lento desintegrar. Como já dizia Mário Quintana: “A indiferença é a maneira mais polida de desprezar alguém.”.

Mas cada caso é um caso…

Amanha é um novo dia. Ensolarado, criativo e mais alegre. Prometo!
Bjs
Claudia
Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Sobre Claudia Bömmels

Claudia Bömmels é fotógrafa, contadora de histórias, viajante e editora da Brasileiros Mundo Afora. Atualmente ela mora em Nanjing na China.

10 respostas para Amizade…

  1. Claudia diz:

    Eu gostei Camila! Acho que pensando assim, as coisas ficam mais fáceis. Bjs

  2. Seu texto, me lembra de uma frase do Dalai Lama que adotei como mantra, desde vim morar na Alemanha.

    "Old friends pass away, new friends appear. It is just like the days. An old day passes, a new day arrives. The important thing is to make it meaningful- a meaningful friend or a meaningful day. "

  3. Claudia diz:

    È a vida né? Mas nem sempre é fácil perceber e depois decidir quem te faz bem e quem não. Duro tb é ser demitido sem aviso prévio ;o) Mas passa. Bjs

  4. Gostei muito! Tenho pensado muito nisso também!

  5. Claudia diz:

    Haha, eu nunca demiti ninguém :o) E vc muito menos. Sim, vamos ainda colocar a meninada para brincar junto, só nao sei em qual continente. Beijocas com saudades Claudia

  6. Mara Brown diz:

    Blaudia, espero que você nunca me demita!!! E se eu dia resolver fazer isso, saiba que sempre te guardarei no coração. Da mesma forma que guardo todos os amigos do Brasil que possivelmente não verei de novo. Nunca pensei neste assunto de "demitir" amigos ou "ser demitida". Morei em 5 cidades (até mais, mas era muito pequena pra fazer amigos) diferentes no Brasil antes de vir em definitivo pra Australia e sei que amizades vão e vem. O importante é você compartilhar bons momentos da sua vida com aqueles que estão ao seu lado e se der sorte será lembrado com carinho tanto quanto lembra dos outros. Pra mim isso é amizade.
    Mas NEM PENSE em me demitir, heim?! Ainda temos que juntar nossos filhos pra brincarem um dia juntos!
    Xx

  7. Olá Claudia!
    Eu tenho tentado nesses 04 anos em Portugal, conservar as amizades que deixei no Brasil. Infelizmente as minhas tentativas são praticamente virtuais (Facebook, telefone, Skype. Não posso estar todos os anos fisicamente na terrinha),e nem sempre os "amigos" estão disponíveis ou interessados. Insisti com essas tentativas não por me sentir sozinha em outro país, não por não ter outros amigos, mas simplesmente porque esses amigos do outro lado do oceano eram importantes para mim e fizeram parte de minha vida, minha história. Até o dia que desisti de alguns e me concentrei nos que realmente se importavam e se alegravam quando mantinha contato. É difícil,dói como você falou, mas assim é a forma de conhecer os verdadeiros amigos. Boa semana! Tem sido muito bom te conhecer, mesmo que só virtualmente. Beijinhos!

  8. Erzenholz diz:

    doi ser demitido sem aviso prévio, doi não compreender o porquê! Mas como vc mesma disse, amanhã é um novo dia! ;o) bjs

  9. Claudia diz:

    Já tinhamos conversado sobre esse assunto eu me lembro… sim, amanha ße um novo dia :o) Bjs

  10. Parece que esse texto foi escrito pra mim, diretamente pra mim, Claudia. Até me emocionei…
    Mas é isso! Amanhã é um novo dia! Obrigada por compartilha-lo.
    Beijo grande

Deixe um comentário